Os profissionais do varejo de amanhã

Semana passada, durante os dias 24, 25, 26 e 27 de agosto, ocorreu o evento LATAM Retail Show, no Expo Center Norte, o maior evento de varejo de São Paulo. Este evento contou com inúmeros varejistas cuja carreira tem sido exemplar para diversos brasileiros do ramo, como Abílio Diniz, Manuel Corrêa e Flávio Rocha, além de palestrantes como Fernando Henrique Cardoso.

A Empresa Júnior FGV, junto a outras faculdades, foi desafiada pelo grupo Gouvêa de Souza a participar de uma competição de cases cuja apresentação do resultado final se daria no último dia de evento da LATAM. Patrocinado pelo grupo O Boticário, o case tratava-se da criação de uma loja de varejo para o segmento de moda feminina. As limitações impostas pelo briefing eram que a loja precisava estar localizada em um shopping da cidade de São Paulo, além de possuir a classe B como público-alvo.

Além disso, era necessário que o modelo de negócio englobasse o conceito de Omni Channel. Este conceito foi amplamente discutido no National Retail Federation (NRF) 2015, em Nova York, e desde então tem sido muito difundido entre os maiores varejistas do mundo. Ele consiste na convergência de canais com o cliente: ao invés de o modelo de negócio possuir vários canais distintos (como loja física, e-commerce, aplicativo, etc), o consumidor possuirá uma experiência única, como se todos os canais fossem um só – tanto no meio online como no off-line. Isso quer dizer que o consumidor vai poder visitar a loja física, comprar pelo mobile, fazer o pagamento pelo site… ou seja, todos os canais estarão integrados, formando um só e oferecendo uma experiência única. A principal proposta deste conceito é a convergência entre o meio físico e o meio online: se antes os dois mundos operavam de forma separada, cada qual com seu modelo, agora não haverá mais essa distinção e os dois mundos – on e off-line – estarão interligados.

O grupo da EJFGV trabalhou em cima deste case durante o período de julho e, ao final deste, foram entregues um relatório e uma apresentação à comissão julgadora. De acordo com os critérios de avaliação (coerência e consistência das informações propostas no plano, conhecimento do mercado e identificação de oportunidades, utilização de estratégias OMNI, viabilidade econômico-financeira, criatividade e inovação), foram selecionados quatro finalistas para a etapa final – EJFGV, Empresa Júnior Mackenzie Consultoria, Universidade Metodista de São Paulo e Academia de Varejo da UBS.

A fase final, a qual foi uma surpresa para os quatro grupos, consistia em ficar 30 horas confinados em um hotel trabalhando em cima de um novo case, totalmente diferente do primeiro. Os quatro grupos chegaram ao hotel às 11hrs do primeiro dia de evento, onde lhes foi passado novas instruções e o novo briefing: o desafio agora era montar uma loja de varejo, também, só que para o setor de cosméticos para a classe C. Não existiam mais restrições quanto à localização da loja física, mas a questão do Omni Channel permanecia fundamental, além de outra obrigação ter sido inserida: era necessário que a loja e/ou modelo de negócio fosse sustentável.

Depois das 30 horas, os grupos foram liberados para voltar para casa, pois no dia seguinte seria a apresentação final. No dia 27 de agosto, cada grupo teve 10 minutos de apresentação e 5 minutos para responder questões da comissão julgadora. No final da tarde, o Marcos Gouvêa de Souza, presidente do grupo, anunciou que o grupo finalista da competição, foi a Empresa Júnior FGV. Como prêmio, o grupo da EJFGV ganhou uma viagem para Nova York para participar do próximo maior evento mundial do varejo, a NRF, em janeiro de 2016.

A partir do link abaixo é possível conhecer mais a respeito das metodologias, comissão julgadora entre outras informações relevantes:
http://www.latamretailshow.com.br/pt/premios/premio-redesign-inovacao

Por fim, é com muito orgulho que a EJFGV publica este artigo, pois essa competição, além do desenvolvimento proporcionado aos membros da equipe, foi mais um passo que demos em direção ao nosso sonho de ser sênior enquanto júnior.