A imagem da sua empresa e como ela impacta os stakeholders

PARCERIAS-ACADEMICAS

A opinião que desenvolvemos sobre tudo que está ao nosso redor origina-se na percepção. A partir das informações que obtemos, instantaneamente criamos conceitos, julgamentos e qualificações que nos ajudam a compreender o mundo e nos auxiliam nos processos de tomada de decisão. No universo corporativo, essa constatação é primordial para o sucesso. Em uma pesquisa, a Universidade de Oxford verificou que aproximadamente 40% do valor de mercado de uma empresa equivale à reputação que ela possui. Diante disso, não é em vão que as estruturas organizacionais das empresas comportam diversos profissionais imcubidos de cuidar exclusivamente da imagem que ela transmite.

Há vários segmentos de atuação para o fortalecimento de uma marca perante o mercado e, portanto, muitos detalhes que precisam de cuidados minuciosos. Um deles é o das relações institucionais. Embora não o mais evidente, é indispensável para o desenvolvimento e manutenção de uma reputação impecável frente aos stakeholders das empresas. A realização de parcerias, a construção de relacionamentos saudáveis com os integrantes do setor de atuação e a representação em eventos de assuntos pertinentes à atividade-chave são responsabilidades institucionais essenciais para agregar valor à empresa.

A eficácia dessas atividades, no entanto, prescinde uma organização minuciosa e um conhecimento interno do modus operandi da empresa a qual se busca desenvolver. Há diferentes períodos que demandam auxílios de stakeholders específicos. Isso é averiguado quando há um alinhamento entre todos os membros que permite uma transparência quanto ao clima operacional da empresa. Essa transparência viabiliza diagnósticos apurados que, então, apontam os problemas presentes naquele determinado período. Diante disso, busca-se, naturalmente, fortalecer e intensificar o relacionamento com os stakeholders que oferecem ferramentas úteis àquelas adversidades momentâneas. Nesse cenário, é passível que o relacionamento com outros stakeholders sejam esquecidos, fato que impede a maximização da produtividade da empresa. É por conta dessa análise que uma estruturação rebuscada é necessária.

Na Empresa Júnior FGV, a área de institucional é responsável por cuidar de quatro stakeholders: Ex-Membros, parceiros, MEJ, comunidade GV. Esses relacionamentos auxiliam na concretização da estratégia e da visão da empresa através da representação no mercado de empresas juniores e da difusão do conhecimento para o mercado e para a comunidade GV. Ademais, contribuem para a implementação de novos métodos de prospecção de clientes e para o fortalecimento da marca e da imagem  na melhor capacitação dos membros por meio de treinamentos com parceiros. Por fim, impactam diretamente no core business  da nossa empresa: podemos entregar projetos de maior qualidade por conta do auxílio de consultorias seniores e professores referências no mercado.

Diante disso, é inegável a importância das atividades relacionadas ao gerenciamento do meio externo. As oportunidades, geradas pelo profissionalismo sob o qual esses relacionamentos se dão, acarretam a possibilidade da construção de uma imagem respeitável no mercado. Isso permite que o impacto social gerado pela EJ se torne muito mais potente, tanto pela produção de projetos de qualidade quanto pela formação dos futuros líderes da sociedade.

  • 11 de Março de 2016
  • | Categorias: Gestão