A capacitação para funcionários e sua relevância em uma empresa

eh essaO principal ativo de uma empresa são as pessoas. São elas que carregam ideias e executam as ações que fazem com que tudo se concretize no sucesso da organização. Visando maximizar a qualidade com os menores custos possíveis, constata-se que contratar e treinar novos funcionários é muito mais dispendioso do que fazer o necessário para evitar a demissão de um atual membro da equipe. Aí entra a importância da capacitação constante dentro das empresas.

A capacitação pode ser definida como o processo de aprendizagem que ensina aos membros da empresa o significado das atividades de sua área, “como”, “para que” e “para quem” fazê-las. Desta forma, o processo consiste em treinar pessoas para desempenhar funções do seu setor por meio da aplicação de conhecimento de forma a solucionar novos problemas e pensar em melhorias que poderiam desenvolver a área. Capacitar implica em fornecer autonomia e liberdade aos membros de surgirem com suas próprias soluções e não apenas treiná-los por meio de repetições de atividades mecânicas.

A área de Recursos Humanos ou Gestão de Pessoas da organização é a responsável por manter um olhar atento sobre o pessoal e fornecer treinamentos, coachings e eventos quando necessário. Além disso, deve também se encarregar da gestão dos relacionamentos interpessoais, visando sempre manter um bom clima organizacional nos trabalhos em equipe; eliminar qualquer tipo de discriminação ou exclusão social; assegurar oportunidades de trabalho de forma igualitária a todos; reforçar ou encorajar maneiras eficazes de realizar um trabalho, ou, nos casos onde o funcionário apresenta algum problema ao desempenhar suas atividades, indicar melhores alternativas. Em suma, é possível afirmar que todas as ações dessa área são voltadas para a disseminação da cultura da organização e da melhoria do desempenho de cada indivíduo.

Capacitando um funcionário a performar da melhor forma possível, tem-se um aumento na produtividade e, consequentemente, nos retornos da empresa, minimizando erros e tempo ocioso. No entanto, é importante manter-se atento também a um outro fator determinante para a retenção de membros: a motivação.

Além de competências técnicas, a capacitação deve permitir que o funcionário sinta-se alinhado e parte da empresa, compartilhando de sua cultura e valores. Com tal afiliação com a organização e colegas de trabalho, cria-se um sentimento de pertencimento e motivação, responsáveis por melhores desempenhos e pela retenção do funcionário.

Realizar o trabalho de forma eficiente gera por si só um sentimento de satisfação e utilidade, o que motiva o funcionário a querer permanecer na empresa contribuindo para o seu sucesso.    

Na Empresa Júnior Fundação Getúlio Vargas, trabalhamos sempre pelo desenvolvimento dos membros. Dessa forma, a área de Gestão de Pessoas organiza diversos treinamentos e eventos em parceria com a MBA Empresarial, que visam explorar cada vez mais as competências da gestão. Assim, com consultores bem capacitados e também com a ajuda de professores da própria Fundação Getúlio Vargas, tem-se a entrega de projetos de alta qualidade. Ademais, outra iniciativa que visa o aperfeiçoamento profissional dos membros da EJFGV são os feedbacks realizados a partir de avaliações 360°, nos quais cada membro pode visualizar o seu crescimento individual ao longo de sua carreira dentro da empresa.

  • 30 de junho de 2016
  • | Categorias: Gestão