Como abrir um negócio: 5 informações que o empreendedor precisa saber antes de investir

Como abrir um negócio: 5 informações que o empreendedor precisa saber antes de investir

Abrir empresa pode ser o sonho de muitos, mas poucos realmente conseguem torná-lo realidade. E, como se não bastasse enfrentar os obstáculos para abrir um negócio, mantê-lo é ainda mais desafiador.

Segundo uma pesquisa do Sebrae, uma a cada quatro empresas fecham as portas antes de completar dois anos. E grande parte dos problemas decorrem da falta de planejamento. Não é à toa que os empreendedores que começam seus negócios com mais informações e estratégias possuem mais chances de sucesso.

 

Mas o que, de fato, o empreendedor precisa saber antes de abrir um negócio?

1. Entender se seu produto/serviço é viável

A viabilidade de um negócio é fundamental! Grandes negócios sempre vêm de grandes iniciativas, mas nem sempre grandes iniciativas sustentam grandes negócios. O que isso quer dizer? Significa que sua ideia pode ser incrível, mas não necessariamente ela é viável financeiramente ou ela dependerá de um capital inicial muito maior do que o esperado para que realmente se torne um negócio lucrativo.

Saber se há um mercado rentável é o primeiro passo. E, como continuidade, devem ser analisadas as formas de abrir a empresa, explorando as oportunidades que esse mercado possui. Para isso, devem ser consideradas tanto as características do produto (custo, público-alvo, entregas de valor, canais de distribuição e relacionamento), quanto as características do mercado (concorrentes, dores e desejos do público-alvo, disposição a pagar, formas de consumo, etc).

Quando tratamos de viabilidade de mercado, aplicar uma pesquisa de mercado torna-se uma solução.

 

2. Existe público para o seu produto?

Muitos dizem que, por conta de gravações achadas em fitas cassete, Steve Jobs já idealizava o iPad 27 anos antes de seu lançamento. As especulações do porquê tanta espera ou demora são muitas, mas um questionamento é importante: será que as pessoas estavam prontas para usar um computador no formato de livro antes dos anos 90? Provavelmente não!

O comportamento do consumidor e as tendências de consumo precisam ser levadas em consideração antes de um lançamento de produto ou serviço inovador. Caso o público não esteja “pronto” para a novidade, o investimento em marketing deve ser muito maior, já que o esforço deverá ser de educação sobre o produto e posicionamento da marca.

Para conhecer melhor o seu público, considere realizar uma pesquisa de mercado – com pontos quantitativos e qualitativos.

 

3. Analise se o mercado está saturado antes de abrir um negócio

Ter ou não ter concorrentes não necessariamente significa um obstáculo de mercado. Afinal, o que faz o sucesso de uma empresa não são os fatores exclusivamente mercadológicos, embora estes também devam ser levados em consideração.

Podemos citar o exemplo de comidas funcionais ou saudáveis. Apesar de muitas empresas e trabalhadores autônomos estarem lançando produtos similares, o mercado ainda está saturado. Afinal, a tendência dos novos hábitos alimentares ainda está crescendo e possui grande potencial.

Por outro lado, o lançamento de franquias deve ser analisado com muito mais cuidado. Atualmente, os franqueadores que oferecem uma análise do mercado regional antes da aquisição de uma franquia são vistos como diferenciais. Isso porque há um alto risco de que o público simplesmente não veja valor no lançamento daquele ponto de venda.

Na EJFGV -Empresa Júnior da Fundação Getúlio Vargas -, é possível contratar o serviço de consultoria empresarial especificamente para as análises mercadológicas. Clique aqui para conhecer.

 

4. Saiba qual o capital inicial necessário para abrir a empresa

Quanto você precisa de recurso financeiro para começar o seu empreendimento? Se você não sabe o valor exato para essa resposta – com base em dados e pesquisas -, cuidado! Um dos maiores riscos ao abrir uma empresa é não levar em consideração todos os custos necessários.

Maquinário, aluguel do ponto de venda, confecção e hospedagem do site, funcionários e custo com divulgação são alguns dos exemplos que devem ser analisados antes de fazer o investimento. Nem sempre essa é uma tarefa fácil. Afinal, o empreendedor normalmente analisa os dados mais exatos com uma perspectiva mais otimista do que realmente acontece na prática. Além disso, dificilmente analisam fontes alternativas de captação de investimento. Por isso, muitos empreendedores recorrem às consultorias empresariais.

 

5. Tenha certeza de que vai cobrar o preço certo

Um dos maiores desafios do empreendedor é gerir a área financeira de forma que a empresa não apenas “sobreviva”, mas tenha condições de ter uma saúde financeira positiva. Apesar de toda a estrutura financeira ser essencial para aumentar as chances de longevidade da empresa, a precificação torna-se um dos principais pilares ao se abrir um negócio.

Para colocar o preço certo em um produto ou serviço, você precisa levar em consideração não somente o custo, mas a concorrência, a percepção de valor por parte do consumidor e a sua disposição a pagar. Ou seja, toda a análise mercadológica citada anteriormente terá influência direta na precificação. Se somada à estruturação de um fluxo de caixa, em que há a previsão de receitas e despesas, o empreendedor contará com ainda mais informações diferenciadas para uma tomada de decisão mais assertiva.

Como é possível observar, um bom planejamento aumenta exponencialmente as chances de sucesso de uma empresa. Afinal, estar preparado é sempre uma ótima solução. Por isso, há alguns pontos não listados acima que também devem ser analisados na hora de abrir um negócio:

  • Como a empresa e o produto serão divulgados?
  • Quais serão os canais de distribuição desse produto (e-commerce, ponto de venda, revendedores, etc)?
  • Quais serão as fontes de receita do negócio?
  • Quais são as principais fontes de despesa?
  • Quais serão os canais de relacionamento com o consumidor?
  • Como o negócio será operacionalizado? Quem serão os responsáveis por cada etapa do processo?

Se você é um empreendedor que quer ter todas essas informações em mãos, o Plano de Negócios é o serviço de consultoria ideal para você. Apesar dele ser um serviço mais completo, cada projeto é feito de acordo com a necessidade do cliente. Por isso, pode ser oferecido consultorias voltadas ao planejamento estratégico,  mercadológico e  financeiro, separadamente. Totalmente personalizado para cada empresa!

Quer saber mais como funciona a consultoria para quem quer abrir um negócio com a EJFGV? Clique aqui e agende uma reunião de diagnóstico gratuita.

Leave a Reply

Your email address will not be published.