Sucesso x Fracasso: como garantir um e evitar o outro

Sucesso x Fracasso: como garantir um e evitar o outro

Assim como em diversos outros conceitos opostos, o sucesso e o fracasso são considerados duas faces da mesma moeda. Ao iniciar uma nova jornada, essa moeda é lançada para cima, e ambos os resultados são possíveis – tal qual em um jogo de cara ou coroa.

Porém, diferente do “cara ou coroa”, quando se trata de sucesso ou fracasso empresarial, é possível delinear alguns fatores que ajudam a levar uma empresa ao sucesso e determinar algumas ações que podem significar o fracasso. Apesar de não serem fórmulas totalmente garantidas, ao observar o comportamento de outras empresas dos dois lados da moeda, alguns padrões são observados.

Segundo dados do Sebrae de 2013, quase 25% das pequenas e médias empresas fecham as portas com menos de 2 anos de atividade, e das sobreviventes, quase 50% fecham com menos de 4 anos. Em 2017, foi realizada também pelo Sebrae uma pesquisa que investiga as “causa mortis” de empresas no estado de São Paulo, um dos maiores em novos empreendimentos no Brasil.

Nas análises feitas a partir dessa pesquisa, foi possível determinar que uma das maiores causas do fechamento de empresas “jovens” (de até 5 anos) foi a falta de planejamento prévio. Na empolgação do espírito empreendedor, não foram levantadas informações e análises suficientes sobre o momento atual e futuro do mercado de atuação, e portanto, não foi possível realizar um planejamento acertado de ações, metas e prazos.

A pesquisa aponta que 46% das empresas não sabiam o número de clientes que teriam e nem quais eram seus hábitos de compra – algo que pode ser considerado inaceitável no mundo empreendedor, já que esses dados determinam a grande maioria das ações de uma empresa. 55% nem sequer elaborou um plano de negócios, outra atitude considerada prejudicial para o sucesso de uma empresa (confira nosso artigo sobre o que é e como elaborar um plano de negócios aqui). O tempo de planejamento também influencia no sucesso empresarial: segundo a pesquisa, para aumentar as chances de sucesso, o tempo mínimo necessário de planejamento antes da abertura é de 6 meses.

Outro fator determinante para o fracasso de empresas jovens é o que engloba a gestão empresarial. Não se contentar com o agora e buscar sempre aperfeiçoar seus produtos e serviços, se manter sempre atualizado com as novas tecnologias do setor, inovar nos processos e procedimentos, e investir continuamente na capacitação de funcionários são algumas das atitudes mais certeiras para garantir o sucesso – mais até do que investir em propaganda e divulgação, que figura em último lugar entre os fatores incluídos na pesquisa. Diferenciar-se no mercado também é uma estratégia de sucesso e muito necessária, considerando o atual tamanho e nível de competitividade do mercado global como um todo.

Alguns dos fatores analisados na pesquisa também têm uma forte relação com o chamado “comportamento empreendedor”. A persistência, a eterna busca pela qualidade e eficiência, a fé em sua capacidade, a antecipação de fatos e ações, e a coragem para enfrentar riscos e realizar sacrifícios também são fatores que, por mais abstratos que pareçam, influenciam muito nas chances de sucesso de uma empresa.

Outro fator que também pode fazer toda a diferença em uma empresa bem sucedida, é a contratação de uma consultoria empresarial. Aqui na EJFGV, temos tudo o que você e a sua empresa precisam para que o sucesso seja integralmente atingido. Confira nossos serviços!

Leave a Reply

Your email address will not be published.