Consultoria Estratégica: o que é e quando procurar por uma?

Consultoria Estratégica: o que é e quando procurar por uma?

O serviço de consultoria estratégica vem se tornando mais popular devido à complexidade crescente das frentes de gestão empresarial. Novos empreendimentos exigem cada vez mais estudos sobre o mercado, a era do marketing 4.0 tornou estratégias de divulgação mais exigentes e a busca por eficiência nas operações e boas oportunidades de investimento é incessante.

Com isso, muitos empreendedores e empresas procuram pelo know-how de consultores, especialistas nos tópicos desejados, que dedicam tempo e concentração para traçar possíveis soluções para o desafio enfrentado e, muitas vezes, implementá-las. No mundo das consultorias, é comum ouvir que consultores são como médicos, mas para empresas. Estes vão diagnosticar a “dor” do cliente e tratá-la, a fim de obter saúde a longo prazo. 

Frentes de Atuação da Consultoria Estratégica

Existem diversos tipos de consultorias que a sua empresa pode procurar, mas mapeamos as principais frentes a seguir:

Consultoria Financeira

A consultoria financeira foca na elaboração de planilhas que garantem o gerenciamento financeiro e estudos de rentabilidade e valor. Este tipo de serviço é essencial para aqueles que querem obter um controle melhor sobre suas finanças, para assim conseguir garantir saúde a longo prazo. Para tal, é necessário a estruturação e análise de demonstrativos e maneiras de otimizar as margens.

Outra frente de atuação dessa consultoria envolve a análise de rentabilidade e entendimento de valor para gestores que procuram compreender o payback de possíveis investimentos.

Serviços específicos prestados pela EJFGV envolvem o valuation, para os que buscam avaliar o valor de um determinado investimento, a precificação, para os que querem estabelecer um preço competitivo para o produto/serviço prestado, e a modelagem financeira, para os que desejam analisar projeções de resultados de investimentos. Outros serviços são a análise financeira, gestão de caixa e corte de custos, para empresas buscando a saúde da organização, ou que querem otimizar seus resultados.

Para saber mais sobre a consultoria mercadológica, acesse o nosso texto do blog: “Consultoria Financeira: O que é, por que é essencial e quando procurar por uma?”

Consultoria Mercadológica

Para aqueles que buscam compreender e conquistar o público alvo, a frente da mercadologia foca em análises de viabilidade, pesquisas de mercado e planos de marketing digital. Empresas que visam posicionar suas marcas e entender onde melhor se encaixam no mercado, obtendo insights sobre o público consumidor e descobrindo oportunidades a serem exploradas costumam buscar por serviços de consultoria mercadológica.

Outra finalidade desse tipo de serviço é procurar alternativas para negócios alavancarem suas vendas. Para aqueles que querem crescer ou ampliar a clientela, a consultoria cria planos de marketing tradicional e digital para a divulgação do produto/serviço. Estes são baseados em pesquisas e dados sobre o público alvo, sendo bem assertivos em atingir o objetivo inicial.

Aqui na EJFGV, oferecemos alguns serviços de consultoria mercadológica. Normalmente, tudo começa com uma análise de mercado. Descobrimos informações sobre o segmento em que a empresa atua, incluindo a tendência de crescimento, os principais players e as oportunidades disponíveis. A análise de concorrentes também é essencial para compreender os maiores acertos e erros de outros negócios do mesmo nicho e como se diferenciar em relação a estes.

Em seguida, procuramos obter insights sobre o público-alvo através de pesquisas, com dados primários e secundários. Um de nossos serviços mais comuns é a realização de pesquisas qualitativas e quantitativas, em que levantamos hipóteses sobre o público com entrevistas ou focus-groups e depois as comprovamos com formulários e análises estatísticas.

A consultoria mercadológica pode terminar indicando a viabilidade de uma ideia de negócio e oferecendo estratégias de marketing, seja este digital ou não, para uma empresa. As pesquisas e o know-how dos consultores serão essenciais para este momento: definir qual o melhor posicionamento para o negócio, quais canais de divulgação serão utilizados, qual a estratégia ideal de terceirização da firma e como o negócio pode acompanhar os resultados de suas campanhas para otimizá-las. 

Para saber mais sobre a consultoria mercadológica, acesse o nosso texto do blog: “Consultoria Mercadológica: o que é, sua importância e quando procurar por uma?”

Consultoria Operacional

Para aqueles que buscam otimizar os métodos de produção e a eficiência da empresa, a consultoria operacional elabora planos, matrizes de responsabilidade e indicadores. Tudo isto é resultado de uma análise profunda dos processos da empresa, que serão mapeados pela consultoria e remapeados de acordo com o que julgarem possuir potencial de melhora.

A consultoria operacional identifica ineficiências na operação, também nomeadas de gargalos, e as corrige. Além disso, esta desenvolve e monitora indicadores para a empresa, os KPIs (Indicadores Chave de Desempenho), que permitem um controle maior da organização. Empresas que cresceram rápido demais e precisam se organizar internamente, ou negócios que estão para abrir e querem estruturar operações iniciais, podem se beneficiar deste tipo de consultoria.

A Empresa Júnior FGV procura sempre iniciar com um mapeamento de processos, realizado a partir de diversas conversas diagnósticas com funcionários-chave da empresa. Dessa maneira, os consultores conseguem compreender as funções de cada área e o fluxo de atividades que permitem a operação funcionar. Neste mapeamento, surgem alguns pontos de atenção, como momentos em que a empresa aparenta perder tempo de produção, ou possuir algum problema de comunicação entre áreas diferentes. 

Outros serviços, como por exemplo gestão de estoque e demanda, podem ser oferecidos por esse tipo de consultoria. Estes realizam uma previsão, baseada em uma análise da empresa e do mercado, a respeito da demanda que irá surgir e de como gerir o estoque para cumpri-la. 

  Muitas vezes, principalmente em empresas desorganizadas internamente, os funcionários perdem produtividade por gastar tempo em funções que não são claramente suas próprias. Para tal, uma matriz de responsabilidades soluciona o problema, dividindo as tarefas corretamente entre cada membro.

Por fim, para permitir o monitoramento e controle das operações, os KPIs podem ser mapeados em um dashboard interativo, cujo gestor terá posse. Este pode ser construído em diversos softwares. A EJFGV trabalha com o Power BI, que permite uma visão mais completa e dinâmica em todos os aspectos.

Para saber mais, acesse o nosso texto do blog: “O que é uma consultoria operacional?”

Consultoria Estratégica

Pode parecer confuso que a consultoria estratégica possua uma frente específica que atua em estratégica. Esta é indicada para empresas que querem nortear seu crescimento ou ressignificar o propósito da empresa. Em alguns casos, quando há desentendimentos entre funcionários a respeito de qual deve ser o futuro da organização, uma consultoria estratégica pode realizar workshops para alinhar todos para o mesmo objetivo. 

Estratégia é um conceito complexo, que envolve diversos fatores. Uma consultoria pode ajudar a traçar um propósito, missão e valores, sob os quais a empresa existirá. Estes podem surgir a partir da elaboração de dinâmicas entre membros da empresa, para que estes sintam-se parte do crescimento por vir. Os projetos auxiliam a empresa a redefinir ou definir sua estratégia a curto, médio e longo prazo, assim como estabelecem OKRs (Objectives and Key Results), que são métricas para garantir a execução e cumprimento dos objetivos por parte dos funcionários.

Consultoria para Elaboração de Planos de Negócio

A grande maioria dos empreendedores já passou por essa etapa: a elaboração do plano de negócio. Tal é um processo complexo, pois envolve diversas fases diferentes e muito conhecimento sobre administração. Sendo assim, uma consultoria estratégica pode auxiliar empreendedores que buscam tirar suas ideias do papel e as tornarem em um negócio de sucesso. 

Um Business Plan é preciso para avaliar e testar a viabilidade do empreendimento.  Para aqueles que procuram compreender se existe demanda para um determinado produto/serviço, são realizadas pesquisas com o público alvo e análises do mercado a ser explorado. Em seguida, um MVP (Mínimo Produto Viável) pode ser elaborado para para testar a ideia em questão na prática. Este é uma versão simplificada do negócio a ser testado, que irá ser acompanhado para entender se é um sucesso, ou quais as alterações necessárias para que seja um. 

Com o produto ou serviço comprovado viável, se torna necessário consolidar os fundamentos do negócio, em que as atividades iniciais, as finanças e a estratégia de marketing da nova empresa são estruturadas, a fim de deixá-la pronta para operar.

Na EJFGV, adotamos recentemente um modelo novo de Plano de Negócios, criado por um grupo de professores da Fundação Getulio Vargas, liderados por Gilberto Sarfati. Este conta com algumas fases:

  • 1- Ideação, Análise de Viabilidade e Pesquisa de Mercado
  • 2- Elaboração e Acompanhamento de MVP
  • 3- Plano de Marketing
  • 4- Plano Operacional
  • 5- Plano Financeiro
  • 6- Apresentação para Investidores

O auxílio de uma consultoria na elaboração de Planos de Negócio se torna cada vez mais importante, com o mercado se tornando mais complexo e competitivo. Já auxiliamos na criação de mais de 200 BPs, e alguns cases de sucesso podem ser acompanhados na aba “Cases.”

Consultoria Data Science

O mundo atual é o mundo dos dados. Cada vez mais, vemos o impacto da tecnologia e do excesso de informação mudando a maneira como os negócios funcionam. A consultoria estratégica atua na frente de data science, que utiliza bases de dados com o propósito de construir análises descritivas e preditivas de fatores.

Esse tipo de consultoria é útil para empresas que querem obter insights com respaldo de dados, visando o crescimento do empreendimento. Para tal, são realizadas análises de dados secundários para chegar em planos de ação que possuem embasamento.

Outro motivo para procurar por Data Science é quando há necessidade de modelar as principais variáveis do negócio, para otimizar as atividades da empresa. Assim, é possível identificar como aumentar a eficiência e cortar custos.

Dentro desse segmento, que foi recentemente incorporado na Empresa Júnior FGV, existem alguns serviços específicos:

  • 1- Análises Descritivas
  • 2- Análises Preditivas
  • 3- Análise do Perfil de Consumidores
  • 4- Análise de Sentimentos em Redes Sociais
  • 5- Clusterização 
  • 6- Modelagem de Séries Temporais

Quando Procurar por uma Consultoria?

Diferentemente do que muitos acreditam, a consultoria não serve apenas para negócios em crise. Na realidade, esta pode ajudar uma empresa em diversos contextos distintos:

1- Quando existe o desejo de expandir

Muitas vezes, um pequeno negócio em crescimento quer expandir o seu negócio para atender a mais clientes ou até abrir para outras áreas de atuação. Nesse caso, existem incertezas sobre como melhor utilizar o caixa ou como direcionar essa expansão. Uma consultoria pode auxiliar identificando a viabilidade deste investimento, tanto mercadológica quanto financeira, e organizando as operações necessárias, para maximizar as chances de sucesso dessa ação.

2- Quando uma ideia de negócio deseja ser tirada do papel

Empreendedores estão constantemente com novas ideias de negócio para colocar em ação. Porém, como o clichê dita, “o que importa é a execução.” Consultorias podem ajudar com a criação de um Plano de Negócios, começando pela análise de viabilidade da ideia em questão, e se estendendo até uma possível apresentação para captação de recursos com investidores. Um Business Plan elaborado por consultores especialistas auxiliará o empreendedor a investir em um negócio certeiro, cujas operações, marketing e finanças serão organizadas de forma a garantir o sucesso da organização.

3- Quando há confusões sobre o futuro do empreendimento

Muitos pequenos negócios bombam rápido demais, levando sócios ou membros da organização a se sentirem confusos sobre o futuro da empresa. Pode ser devido a uma sobra de caixa que pode ser reinvestida, mas há discordâncias sobre o destinatário, ou simplesmente pela falta de um acordo mútuo sobre qual o propósito do empreendimento. Seja qual for a razão, uma consultoria pode auxiliar uma empresa a se organizar para traçar uma rota segura, de interesse mútuo e de sucesso.

4- Quando a empresa passa por dificuldades

Por fim, o motivo mais popular para a procura por uma consultoria segue sendo quando surgem dificuldades, seja nas operações, marketing, finanças ou estratégia. Nesse caso, os “médicos para empresas” entram em ação, diagnosticando a causa do problema e traçando possíveis soluções.

Caso você se encaixe em quaisquer dos cenários, a Empresa Júnior Fundação Getulio Vargas é uma opção de alta qualidade e baixo custo que estará sempre disposta a ajudar!

Como Funciona o Processo com uma Consultoria?

Cada consultoria estratégica possuirá sua área de especialização e uma maneira diferente de realizar seus projetos. Porém, existem alguns passos comuns para todas:

1- Diagnóstico

Tudo começa com o diagnóstico. Seja através de inúmeras entrevistas com membros da organização ou poucas conversas com os gestores da empresa, os consultores irão procurar maneiras de compreender por completo quais os problemas enfrentados e diversos pontos de vista sobre ele. 

Um bom diagnóstico é a chave para as etapas a seguir, uma vez que, sendo mal-feito pode levar à insatisfação do cliente e frustração da equipe. Assim, nossa recomendação é que todos os funcionários a serem entrevistados sejam instruídos para dar o máximo de detalhes possível sobre o que os incomoda, e que as expectativas sejam bem alinhadas entre ambas as partes.

2- Elaboração de Proposta

Em seguida, uma proposta é elaborada. Novamente, o processo difere bastante de consultoria para consultoria. Porém, na maioria das vezes, essa contará com um resumo sobre o que será feito para chegar à solução do problema. A proposta pode ser co-construída com os gestores, que identificarão se essa soluciona a dor que estes possuem. Esta também terá as datas estimadas para cada fase e o valor, que varia muito de uma para outra consultoria. Caso as partes cheguem a um acordo, a proposta é assinada e a consultoria parte para o projeto.

3- Projeto

Então, começa a etapa mais esperada do projeto: a realização do próprio. A equipe de consultores passa a realizar as pesquisas, entrevistas, anotações, conclusões, etc. A proposta comercial desenhada na etapa anterior, agora é colocada em prática, ao passo em que os gestores são alinhados dos resultados obtidos em cada fase do projeto. Um projeto bem-sucedido chega à uma conclusão, que esperançosamente acompanha planos de ação que levarão o estabelecimento para o sucesso.

4- Implementação

A implementação nem sempre é realizada pelas consultorias estratégicas. Todas buscam traçar planos de ação o mais tangíveis possíveis para as empresas implementarem; Outras possuem parcerias com outras empresas que tocarão essa última parte do processo; Algumas realizam o processo até o final, implementando os planos e acompanhando os resultados.

Quais as Vantagens de Contratar uma Consultoria?

As principais vantagens de contratar uma consultoria estratégica envolvem:

1- Otimização de Tempo

Algumas empresas possuem demandas que precisam ser solucionadas, mas não têm o tempo necessário para atendê-las. Nesse caso, surgem duas opções: contratar e ampliar o time, ou contratar um terceiro. Logo, as consultorias entram em cena. Os consultores irão utilizar um tempo que os gestores não possuem para solucionar o problema. É importante levar em consideração que uma consultoria também exige um certo tempo e atenção dos membros da organização, mas nada comparado ao que exigiria caso estes tivessem que tocar o projeto de fato.

2- Know-how de Consultores

Empresas de diversos segmentos podem contratar o serviço de consultorias estratégicas. Em alguns casos, os sócios e funcionários podem não ter o know-how administrativo necessário para solucionar certas demandas. Por exemplo, um restaurante pode possuir um Chef como seu dono, que não sabe exatamente como traçar um plano de marketing para seu público-alvo. Assim, a contratação de uma consultoria mercadológica pode auxiliá-lo com o conhecimento administrativo que ele não possui. Lembrando que o gestor do empreendimento segue sendo a pessoa que sabe administrá-lo da melhor maneira, mas consultores podem ajudá-lo com metodologias e conhecimento extra.

3- Identificação de Problemas Despercebidos

Pode ser que exista algo a ser solucionado na empresa, mas os gestores não possuem o completo conhecimento do que é. Dessa maneira, eles podem contratar uma consultoria para identificar essa causa, ou encontrar problemas que passam despercebidos, mas comprometem parte da receita. Como consultorias possuem experiência com empresas de diversos segmentos, estas podem auxiliar com uma visão terceira, que pode perceber coisas diferentes de quem vive a mesma realidade dia após dia.  

4- Maiores Chances de Sucesso a Longo Prazo

As consultorias podem ajudar na conquista de sucesso futuro do empreendimento. Quando surge uma ideia de negócio, é fácil e barato querer colocá-la em ação prontamente, sem realizar pesquisas por trás ou estruturar as atividades. Porém, a longo prazo, tal pode sabotar o desempenho da organização.

Uma consultoria, apesar de parecer um custo adicional alto para o empreendedor, garante que a ideia a ser colocada em prática será bem executada e resultará em sucesso. O dinheiro e tempo investidos valem a pena. 

Quais os Pontos de Atenção ao Contratar uma Consultoria?

Apesar de uma consultoria estratégica possuir diversos benefícios para a sua organização, existem alguns pontos de atenção ao serem considerados previamente à contratação:

1- Planos de Ação Incondizentes com a Realidade da Empresa

É essencial que os consultores estejam muito cientes da realidade da empresa a ser auxiliada. De nada irá valer se os planos de ação possuírem cenários utópicos ou necessitarem um investimento financeiro mais alto do que o disponível. 

Por esse motivo, é importante que haja alinhamento a respeito do que é viável e do que é inviável. Lembrem-se que a consultoria é a procura pelas melhores soluções para a empresa, e por esse motivo, precisam ser soluções implementáveis. 

2- Perda da Identidade da Empresa

Sempre que uma empresa envolve terceiros na sua gestão, existe uma preocupação com a identidade da empresa. Os gestores são e sempre serão a “cara” do negócio, assim como os funcionários sempre compreenderão a organização melhor do que qualquer outsider. Então, como podemos garantir que a consultoria não irá destruir a alma da empresa?

É possível, através da co-criação. A função de consultores estratégicos, assim como de outros terceirizados que são contratados, é realizar sua função se adequando à identidade e realidade da empresa. Dessa maneira, a consultoria trará o know-how administrativo, necessário para encontrar potenciais soluções desejadas, enquanto os gestores trarão constantemente o know-how da empresa. Por esse motivo, reiteramos que um projeto de sucesso exige um bom diagnóstico (para completo entendimento da organização), reuniões de alinhamento (para mostrar os resultados e coletar insights) e co-criação de planos de ação (em que ambas partes contribuem com seu conhecimento). Essa co-criação é indispensável para que o projeto mantenha a identidade da empresa.

3- Expectativas Desalinhadas

É importante delimitar o que é esperado por parte do cliente e da consultoria, para que não haja desentendimentos durante o processo. Muitas vezes, os consultores precisarão da participação do cliente em alguma etapa, seja para garantir a co-criação ou para entregar alguns devidos documentos. Tal deve ser especificado durante a proposta, para que não haja atrasos futuros no projeto ou descontentamento por parte do cliente. As consultorias também precisam ser bem transparentes a respeito de seus limites e o que conseguem ou não fazer. As expectativas de ambas partes precisam estar alinhadas sempre.

Qual o Diferencial da Consultoria Prestada Pela EJFGV?

A Empresa Júnior Fundação Getulio Vargas foi a primeira Empresa Júnior da América Latina. Somos uma organização sem fins lucrativos, formada por alunos que prestam consultoria estratégica sob o propósito de transformar a realidade dos clientes através de nossos projetos.

Dessa maneira, a EJFGV consegue manter o ticket médio dos projetos bem abaixo da média do setor de consultorias, ao passo em que entrega uma qualidade impressionante, garantida pela motivação dos jovens de aprender e pelo apoio de nossos parceiros, corpo docente da FGV e empresas seniores bem posicionadas no mercado, como a Bain Company e a ZX Ventures. 

A EJFGV já realizou mais de 500 projetos durante esses mais de 30 anos, que foram evoluindo junto com a empresa. Hoje, realizamos cerca de 50 projetos por ano e estamos entre as EJs com maior faturamento do país. Todos os projetos são cuidadosamente conduzidos por uma equipe de alunos capacitados e empenhados em fazer a diferença!

Entre em Contato!

Caso você tenha ficado interessado em algum de nossos escopos de atuação, finanças, mercadologia, estratégia, operações ou data science, não hesite em entrar em contato! Realizaremos um diagnóstico gratuito, sem compromisso, para criar a melhor proposta possível para o seu empreendimento. 

Contrate uma consultoria estratégica e transforme o futuro do seu negócio hoje!

Leave a Reply

Your email address will not be published.