Blog

Controle de qualidade: aplicação em 5 passos

O controle de qualidade está diretamente ligado ao sucesso final do seu produto, desde a satisfação do cliente até a credibilidade do seu negócio.

Por isso, esse é um conceito fundamental que deve ser compreendido desde o início da gestão, tanto na teoria quanto na prática. 

Nesse artigo, vamos te explicar tudo o que você precisa saber sobre este processo, assim como os passos e dicas para colocá-lo em prática.

Se interessou? Continue a leitura.

O que é controle de qualidade?

O controle de qualidade é um processo que funciona através de análise estatística das especificações técnicas de cada produto que, por sua vez, são definidas a partir de um padrão de qualidade.

Para que seja realizado com sucesso, é necessário que haja um acompanhamento contínuo de todas as etapas produtivas. Isso permite que as falhas sejam rapidamente encontradas e solucionadas, evitando danos maiores na produção. 

Essas falhas podem partir de diversas fontes, como erros humanos, de máquinas, irregularidades de inspeção ou aplicação indevida dos métodos. 

Vale ressaltar que esse controle é mais visto em setores industriais, mas também pode ser aplicado para serviços. Nesse caso, as técnicas são aplicadas em diferentes etapas da entrega

Qual a função do controle de qualidade?

A principal função do controle de qualidade é garantir a padronização do processo produtivo e, consequentemente, uma melhoria constante dele.

Isso engloba todas as etapas, desde a aquisição da matéria prima, passando por uma seleção de componentes até a elaboração de uma embalagem que corresponda e proteja o conteúdo.

Todos esses fatores compõem uma entrega final de qualidade, bem como uma boa experiência do cliente antes e depois da compra. Ou seja, todas as especificações técnicas e exigências da mercadoria devem ser cumpridas. 

Controle de qualidade e satisfação do cliente

A satisfação do cliente é um dos principais fatores de crescimento empresarial. De nada adianta um bom marketing, por exemplo, se as pessoas falam mal do seu negócio. 

O controle de qualidade serve como uma forma de garantir essa satisfação.

Portanto, vale a pena ressaltar que uma boa produção deve ser aliada a uma comunicação eficiente com o cliente. Isso começa no atendimento inicial e vai até os processos de relacionamento, como resposta a problemas e pesquisas de satisfação.

Manter uma comunicação ativa com o cliente após a compra é, além de uma forma de fidelizá-lo, uma boa maneira de testar a qualidade dos seus produtos e serviços.

Quais são os principais tipos de controle de qualidade?

Diferentes tipos de produtos exigem diferentes tipos de controle de qualidade. Por isso existem algumas modalidades com especificidades próprias.

Dentre elas, as principais são:

Medicamentos

Levando em conta que essa modalidade corresponde majoritariamente à indústria farmacêutica, ela leva em conta critérios mais rígidos de inspeção que, se desobedecidos, podem gerar punição para a empresa.

Nesse caso, um fator de destaque são as medidas como peso, dosagem e concentração. A partir disso, são feitos testes para comprovação de eficácia que levam, então, a possibilidade de fabricação em escala.

Uma estratégia muito adotada é a de amostragem, que otimiza o tempo e os recursos e pode começar a ser feita após a comprovação da eficácia.

Água

O controle da água exige uma metodologia própria, uma vez que está ligado à qualidade de bens e serviços e deve estar em conformidade com as normas ambientais.

Aqui, o principal fator é o pré-tratamento, que corresponde à eliminação de impurezas e pode, inclusive, corresponder à reciclagem da água.

Essa prática, além de garantir conformidade com parâmetros legais, ajuda a reduzir o desperdício, aumentar a vida útil dos equipamentos, reduzir o uso de químicos, e melhorar a qualidade do trabalho da equipe e do próprio produto final.

Alimentos

O controle do setor de alimentos também é rígido, feito desde a coleta de matéria prima até o produto final pronto para consumo, passando por transformação, armazenamento, transporte e distribuição.

Nesse caso, é importante se atentar à pouca variação dos resultados durante o processo produtivo, através do monitoramento de máquinas, práticas e rotinas de higiene. Esse último é fiscalizado e deve estar de acordo com o padrão da Anvisa.

Fabricação de produtos

Aqui, o foco é garantir que o produto final opere de acordo com suas funcionalidades, ou seja, identificar e eliminar os erros de reprodução e, consequentemente, trabalhar na melhoria dessas mercadorias.

Geralmente, esse método funciona através de testes com o produto acabado, através de uma seleção aleatória em um estoque pronto para envio.

Recall

Recall é o nome dado ao anúncio público de que determinado produto apresenta riscos ao consumidor ou defeitos de funcionamento, seguido de recolha, retratação e apresentação de soluções.

Essa medida, portanto, deve ser evitada ao máximo. Isso pode ser feito através do rastreamento, que cuida de todo o ciclo de vida do produto e é comumente feito através de softwares.

Essa é uma estratégia que busca identificar, previamente, erros em todas as etapas de produção e transporte, para que perdas e danos em escala sejam prevenidos.

Passos para fazer um controle de qualidade

Um bom controle de qualidade se adequa aos processos específicos de cada produção, mas existem algumas etapas-chave que garantem uma base sólida. 

Veja só:

  1. Análise e padronização de processos

Como dissemos anteriormente, o primeiro passo para a resolução de um problema é a identificação dele. 

Para isso, é necessário elaborar uma estratégia de acompanhamento para que todos os setores de uma produção sejam contemplados e, portanto, padronizados.

  1. Definição de metodologia

Para facilitar o acompanhamento e padronizar o processo, de forma que os planos de ação possam ser implementados de forma eficaz, é importante definir uma metodologia de aplicação.

Alguns exemplos de metodologias são a 5W2H, muito usada para a definição de metas, e a análise SWOT, que explicita forças e fraquezas de determinado processo.

  1. Capacitação da equipe

Para que as melhorias sejam aplicadas, é necessário que todos os colaboradores sejam devidamente treinados e que, acima de tudo, compreendam o porquê dessas modificações. 

Isso garante a manutenção de uma cultura interna que preze o crescimento da empresa como um todo.

  1. Comunicação 

Aqui entra a colaboração entre todos os membros da equipe.

Para que o controle seja eficaz e as melhorias sejam implantadas, é necessário que todos os setores estejam em sintonia e que os feedbacks sejam frequentes, tanto de gestor para funcionário quanto o contrário.

  1. Busca por satisfação dos clientes

Por fim, é fundamental manter um bom relacionamento com clientes, principalmente após a compra

Isso pode ser feito através de pesquisas de satisfação, formulários, inscrições para receber mais conteúdos e ofertas, dentre outros. A ideia é buscar entender como aquele produto foi recebido e se a experiência foi satisfatória.

Exemplos de controle de qualidade no mercado

Para facilitar a compreensão da teoria, trouxemos alguns exemplos de como o controle de qualidade funciona no mercado, confira:

Indústria

A produção industrial garante uma visualização mais fácil desse tipo de controle. Nesse caso, o objetivo é padronizar a produção e garantir uma qualidade determinada em toda a linha de produtos.

Indústria alimentícia

Esse é um tipo de processo que envolve a saúde dos consumidores, englobando desde a coleta de matéria prima, passando pelo armazenamento e chegando na entrega final, que deve estar em condições adequadas para consumo.

Hotéis

Nesse caso, é possível perceber como o controle de qualidade funciona com relação direta entre serviço e cliente, uma vez que redes de hotéis dependem diretamente de satisfação e indicação dos clientes.

Nos hotéis, os setores avaliados incluem atendimento, higiene, segurança e serviços, geralmente elencados em uma ficha técnica.

Organização para o crescimento do seu negócio

Ao longo do texto, te mostramos a base para implementar um controle de qualidade, mas destacamos que esses métodos devem se adequar à realidade do seu negócio.

Para isso, é importante buscar um planejamento que contemple todos os seus setores, bem como possíveis melhorias que você deseja fazer futuramente, assim como são estruturados os serviços personalizados da EJFGV. 

Para saber mais sobre como podemos ajudar e inovar o seu processo produtivo junto com você, confira nossas soluções operacionais.

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress