O Lean Six Sigma é a união dos dois métodos mais efetivos de análise de dados e otimização de processos. Veja como ele pode te ajudar.

Blog

Lean Six Sigma: o que é e como colocar em prática

O Lean Six Sigma é um método que busca otimizar o aproveitamento de informações através da excelência operacional

Esse tipo de ferramenta é essencial para dinamizar os processos da sua empresa, além de facilitar a compreensão do cenário atual e de futuras possibilidades. 

Nesse artigo, vamos te explicar mais sobre essa metodologia e seus desdobramentos, para que você possa colocá-la em prática o quanto antes. 

Se interessou? Continue sua leitura.

O que é o Lean Six Sigma?

Na realidade, LSS é o nome dado à aplicação conjunta de duas metodologias: o Lean Speed e o Six Sigma

Para facilitar a compreensão, vamos explicar cada uma separadamente:

O que é Six Sigma?

O Six Sigma nada mais é do que um sistema de controle de qualidade que busca padronizar e elevar os níveis da produção.

Esse método se baseia na análise estatística que permite reduzir ao máximo uma variação no processo, o que é feito através de uma estrutura DMAIC, dividida em 5 fases:

  1. Definir o objetivo;
  2. Utilização de dados mensuráveis;
  3. Constante coleta e análise de dados;
  4. Desenvolvimento de estratégias e melhorias;
  5. Implementação de procedimentos e soluções.

O que é Lean?

O Lean Speed consiste em um conjunto de ferramentas que busca simplificar o processo produtivo do começo ao fim.

Isso acontece através da análise e classificação do conjunto de informações, seguido pela eliminação daquelas menos relevantes.

No caso do Six Sigma, a ferramenta é usada para aumentar a eficiência do processo, ao mesmo tempo em que a qualidade é elevada.

Como o Lean Six Sigma se formou?

Na grande maioria dos casos, o uso de diferentes técnicas aliadas na resolução de problemas tende a otimizar ainda mais o processo. 

Ainda nos anos 80, foi fácil perceber que o Lean Speed e o Six Sigma eram bons complementos e poderiam ser frequentemente aplicados juntos.

Isso acontece porque os pontos fortes de cada método são potencializados, enquanto suas fraquezas são minimizadas: o uso de ferramentas Lean permite a otimização do uso de informações do projeto, enquanto o Six Sigma garante a padronização desse perfil.

Como funcionam os belts no Lean Six Sigma?

Assim como com artes marciais, os belts – ou faixas – simbolizam a experiência de um colaborador, e sua hierarquia também funciona através de cores:

Black Belt

Quanto à metodologia DMAIC e Lean, os faixa preta se destacam pelas habilidades em liderança de equipe.

Essas habilidades podem ser adquiridas através de capacitações ligadas à gerência de projetos, análise estatística, liderança de equipe e experimentos planejados.

Seus pré-requisitos são:

  • Liderar equipes na execução de projetos LSS;
  • Treinar outros líderes para orientação dos mesmos projetos.

Campeão

Para otimizar ainda mais o andamento de um projeto, é indicado escalar um gerente que servirá como braço direito do black belt, com a responsabilidade de diminuir ou eliminar obstáculos que possam aparecer.

Para isso, o pleno domínio de ferramentas não é fundamental. Basta ter um amplo conhecimento e desenvoltura com práticas organizacionais.

Green Belt

Já os faixa verde apresentam habilidades quanto às metodologias Lean e DMAIC, mas não apresentam muito conhecimento de análise estatística avançada.

Contudo, ainda é possível posicionar esses colaboradores como líderes de projetos simples, preferencialmente sob a orientação de black belts.

As capacitações relacionadas a essa faixa exploram a análise de dados, embora focando na gestão de equipes.

Yellow Belt

Quanto aos faixa amarela, são funcionários treinados de forma geral nos conceitos básicos do LSS.

Essas pessoas tendem a ser designadas como projetistas, tendo suas capacitações focadas nas ferramentas básicas e/ou nos conceitos gerais.

White Belt

Finalmente, os faixa branca são aqueles funcionários que têm domínio básico sobre a melhoria de processos, capacitados no gerenciamento de mudanças.

Aqui, também entram os funcionários que não necessariamente utilizam as ferramentas das quais falamos aqui, mas são diretamente impactados por elas.

O que é o Design for Lean Six Sigma?

Além disso tudo que conversamos, o Design for LSS (DFLSS) é uma variante do Six Sigma que busca criar processos de maior qualidade, além de apenas consertar aqueles já existentes.

Essa metodologia pode ser aplicada do zero ou através de redefinições de projetos, visando atender todas as expectativas do cliente.

Uma boa forma de entender melhor essas ideias e apresentá-las para a sua equipe é através da visualização de dados, que permite uma compreensão mais simplificada do assunto.

Data Science para todos os estágios do seu negócio

A ciência de dados é uma área significativamente abrangente, e pode ser aplicada desde as formas mais simples até as mais elaboradas, em empresas de diferentes portes. 

Por isso, a equipe da EJFGV é capacitada para oferecer serviços personalizados, permitindo que você não só inove seu negócio, como conheça-o melhor

Para saber mais sobre como podemos te ajudar, confira nossas soluções em data science.

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.