Blog

Previsão de fluxo de caixa: o que é e como preparar por meio de 4 etapas?

A previsão de fluxo de caixa é muito importante para a sua empresa evitar prejuízos e também potencializar os lucros

O fluxo de caixa é o cálculo das entradas e saídas de uma empresa, a partir dele você consegue visualizar como será o futuro do seu negócio. Por exemplo, uma fábrica de janelas percebeu que o modelo retangular não está saindo muito. 

Logo, é possível diminuir a produção desse modelo, tendo em vista que gerará um estoque parado. 

Diferente do fluxo de caixa que se pauta nas entradas e saídas, esse modelo tem como objetivo pensar em como os dados presentes nesse fluxo aparecerão no futuro e, a partir disso, traçar metas. Neste artigo, você entenderá com detalhes a previsão do fluxo de caixa e aprenderá  a executá-lo seguindo 4 etapas.

O que é previsão do fluxo de caixa?

Em primeiro lugar, é importante entender o fluxo de caixa, que nada mais do que um cálculo que considera todas as entradas e saídas de uma empresa. 

Já a previsão do fluxo de caixa, utiliza como base o anterior para realizar previsões de estoques, investimentos, despesas e afins. 

Em outras palavras, é uma forma de você descobrir se é o momento de avançar ou recuar. É o termômetro da sua empresa, portanto não deixe de aplicar o fluxo de caixa e desenvolver essa previsão.

Conheça alguns benefícios da previsão do fluxo de caixa

O fluxo de caixa é importante para potencializar o lucro e reduzir prejuízos, mas além dessas duas vantagens, esse método apresenta também outros pontos positivos. Confira abaixo!

  • Traz alertas prévios de quedas no fluxo de caixa para que a administração possa reverter a situação; 
  • Apresenta o valor necessário para financiar as atividades da empresa;
  • Sintetiza o impacto de todas as atividades nos negócios;
  • Ajuda na monitoração dos custos;
  • É um método que passa confiança ao investidor ou instituição financeira que é responsável por auxiliar no financiamento.

Quatro etapas para previsão do fluxo de caixa 

Aprenda, a seguir, como realizar a previsão do fluxo de caixa da sua empresa executando quatro etapas. 

  1. Identificação das entradas de caixa: o primeiro passo é anotar todas as entradas da sua empresa. Exemplo: vendas em dinheiro; cobrança; fundos emprestados; venda de ativos; 
  2. Identificação das saídas de caixa: posteriormente, coloque todas as saídas da sua empresa para visualizar todos os gastos, como pagamento dos salários dos funcionários; compra de materiais para trabalhos ou estoque; custos operacionais; pagamento de empréstimos;
  3. Cálculo do fluxo de caixa líquido: diz respeito ao valor disponível, para calcular basta usar a seguinte fórmula: fluxo total de entradas no caixa – fluxo total de saídas do caixa = fluxo de caixa líquido
  4. Ajuste dos saldos bancários: é importante também considerar os saldos bancários.

Os erros mais comuns da previsão de fluxo de caixa

Conheça abaixo os erros mais comuns na previsão de fluxo de caixa. 

  • Anotar errado as entradas e saídas;
  • Não ser pragmático e realista ao analisar os resultados;
  • Não aplicar o método com frequência;
  • Desconhecimento do ciclo financeiro e operacional da sua empresa.

Apresente a estrutura da previsão de fluxo de caixa

  • Atividades operacionais: são os gastos do dia a dia da empresa, energia elétrica, água, transporte, receitas de vendas, despesas… 
  • Atividades de investimento: são os investimentos que a empresa faz, por exemplo, compra de equipamentos, móveis, aplicações e muitos mais; 
  • Atividades de financiamento: é relativo a todas atividades de financiamento como amortização de empréstimos.

Qual a diferença entre Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) e a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE)

A Demonstração do Fluxo de Caixa (DFC) é responsável por apresentar o valor disponível que a empresa tem, a partir das entradas e saídas. 

Já a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) trabalha com o lucro e o prejuízo de uma empresa, em outras palavras, nesse modelo você conseguirá entender mais sobre o lucro do seu negócio. 

Como a EJFGV pode te ajudar a aplicar a previsão de fluxo de caixa?

Para aplicar a previsão do fluxo de caixa, conforme explicado, basta seguir as quatro etapas apresentadas e depois refletir acerca dos dados e resultados. 

No entanto, caso você tenha dificuldade ou dúvidas nesse processo, você pode entrar em contato com o serviço operacional da EJFGV. Nós estamos prontos para te ajudar!

Aguardamos o seu contato. Enquanto te respondemos, aproveite para ler outros artigos do nosso site!

1 comentário

Planejamento Orçamentário: O Que é E Como Aplicar Na Sua Empresa | Empresa Júnior FGV · 21/03/2022 às 15:01

[…] Fluxo de caixa: quanto dinheiro estará disponível em caixa; […]

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress