Um dashboard é forma de visualização completa dos seus dados que otimiza as tomadas de decisão. Saiba quais seus benefícios e como montá-los.

Blog

Dashboard: saiba como organizar suas ideias em 6 passos

Um dashboard é uma forma de organizar visualmente informações, sejam elas dados, métricas ou indicadores de uma empresa, como um painel de controle. 

Quem tem que lidar com dados sabe que é muito fácil se perder e confundir alguns pontos. Por isso esse método é tão estimado, por permitir que tenhamos uma visão completa do todo e, assim, possamos tirar conclusões quase instantâneas. 

Quer saber mais sobre os benefícios desses painéis e ter dicas de como montá-los?

É sobre isso que vamos falar aqui. Continue sua leitura

O que é um dashboard?

Os dashboards são ferramentas de visualização customizáveis, que variam de acordo com as pesquisas e necessidades de cada negócio.

Sua organização permite que indicadores-chave – determinados de acordo com o objetivo de cada painel – sejam identificados e relacionados a outros fatores, permitindo uma otimização das análises.

Qual o objetivo de um dashboard?

Não é novidade que o mercado se desenvolve sem parar quando o assunto é tecnologia e informática. Como consequência, as empresas têm que lidar com uma quantidade cada vez maior de dados

As organizações Big Data, como são chamadas, são um exemplo de como o acúmulo de muitas informações pode levar à perda e desperdício delas, bem como ao mau aproveitamento de oportunidades e tomadas de decisão pouco eficientes. 

Isso acontece porque apenas obter esses dados, é necessário interpretá-los bem

Por isso, tanto esses negócios quanto empreendimentos menores utilizam dashboards para ter acesso em tempo real aos dados em conjunto, conseguindo interpretá-los de forma mais otimizada.

Como um dashboard funciona?

Como dissemos anteriormente, essas são ferramentas customizáveis. Cada gestor constrói um dashboard de acordo com os objetivos e dores do seu negócio, através da definição das análises mais importantes.

Para fazer essa seleção, você pode começar pensando nas perguntas para as quais o seu negócio precisa de respostas, as quais serão fornecidas pelo painel.

Evidentemente, essas questões variam de acordo com a indústria e o setor em análise, mas são alguns exemplos:

  • Quais os principais produtos que geram receita? 
  • Onde estão as oportunidades de faturamento?
  • Quais são as fontes de tráfego para o site?
  • Qual o índice de liquidez? Qual a situação atual?

Quais são os tipos de dashboard?

Existem três tipos principais de dashboards, que variam de acordo com suas funções. 

Veja só:

Dashboard analítico

Nesse caso, o objetivo é avaliar a evolução de processos em funcionamento através da identificação de tendências e padrões.

Isso permite que novos objetivos sejam estipulados através da reelaboração dos planos em tempo real.

Dashboard operacional

Esse modelo pretende acompanhar os processos operacionais em todas as suas etapas, desde o transporte até o contato com o cliente, como é feito na coleta de NPS, por exemplo. 

Dashboard tático

Aqui, são dispostas as informações que avaliam determinadas performances dentro daquela organização.

Nesse caso, o objetivo é auxiliar na elaboração de planos de ação de médio prazo, à cargo da gerência.

Dashboard estratégico

Já esses painéis estão à cargo da diretoria, trabalhando com objetivos a longo prazo. 

Esse modelo dispõe de métricas e KPIs que buscam validar as estratégias daquela empresa, a fim de determinar ou não sua eficácia

É recomendado que tanto esse modelo quanto o anterior sejam compartilhados com o restante dos colaboradores envolvidos no projeto, tanto por transparência quanto por engajamento.

Quais os benefícios de um dashboard?

Como conversamos ao longo do texto, os dashboards otimizam as tomadas de decisão através da análise de um conjunto de dados em tempo real. 

Existem diversos benefícios que são consequência direta dessa otimização, veja só:

  • Maior eficiência e acesso rápido à Business Intelligence;
  • Maior alinhamento entre os setores da empresa;
  • Visualização de dados em qualquer lugar através de dispositivos móveis.

Como montar um dashboard?

Ainda que as especificações dos seus painéis variem de acordo com a sua empresa, existem alguns pontos-chave que garantem um bom resultado:

  1. Público-alvo

Considerando que os dashboards servem para organizar informações, o primeiro passo para isso é selecionar o direcionamento deles.

Ou seja, entenda com qual setor da empresa você está se comunicando, bem como suas dores e possíveis questões, como:

  • Os objetivos daqueles funcionários?;
  • Quais são os KPIs relevantes?;
  • Qual a forma de acompanhamento dessas métricas?;
  • Quais dados são mais difíceis de serem acessados? 

Isso faz com que as informações apresentadas sejam mais relevantes, melhorando o engajamento da equipe.

  1. Tipo de dashboard

Entendendo as perguntas e identificando as respostas, fica fácil definir o propósito da sua apresentação e, consequentemente, o tipo de painel que você deve montar.

  1. Organização das informações

Para que as informações sejam visualizadas claramente e interpretadas facilmente, é importante que elas sejam organizadas de forma lógica.

Ou seja, se sua pesquisa fala de dados financeiros em um ponto e de relacionamento com o cliente no outro, as informações financeiras devem estar próximas uma da outra, assim como aquelas referentes ao público.

  1. Apresentação de métricas

Novamente, o foco deve ser organizar os dados de forma coerente

Por isso, é importante selecionar quais dados valem a pena ser apresentados e, em seguida, de que forma eles devem ser organizados. 

  1. Atualização dos dados

É muito comum que um dashboard seja elaborado e estabelecido como padrão.

Contudo, é fundamental ter certeza de que aqueles dados estão atualizados, para que as análises não sejam prejudicadas.

Para isso, o recomendado é que seja estabelecido um período de tempo entre as atualizações (semanal, mensal, anual…).

  1. Benchmarks

Uma boa dica é entender como outras empresas do mesmo nicho dão prioridade e analisam seus dados, o que pode ser feito através do benchmarking

Alguns pontos de comparação podem ser:

  • Gráficos;
  • Divisão de informações;
  • Customização de telas;
  • Dashboards por setor.

Outras dicas para montar seu dashboard

Além dos pontos principais que elencamos anteriormente, existem alguns truques que podem te ajudar, confira:

Opções gráficos

Uma forma de facilitar a organização de dados e, inclusive, o design, é procurar opções de gráficos open source

Interatividade

Uma boa estratégia para aumentar ainda mais o engajamento da equipe é dinamizar os painéis, estimulando que a equipe reaja de acordo com os dados apresentados. 

Visualização

Ainda que busquem unir diversas informações, os dashboards têm espaço limitado, o que pode dificultar na hora de montar sua apresentação. 

Isso pode ser feito através de um alinhamento central, além de opções de clicar e arrastar, em softwares interativos.

Análise e aproveitamento eficiente de dados

Entendendo o que são os dashboards, você conhece uma das diversas formas de análise de dados utilizadas no mercado.

A data science é um campo da indústria que cresce cada vez mais e, consequentemente, exige amplo conhecimento de mercado do próprio negócio.

Por isso, serviços como consultoria especializada e atendimento personalizado, assim como oferecemos na EJFGV, são indicados na hora de investir na ciência de dados do seu negócio. Para saber como podemos te ajudar, confira nossas soluções em data science.

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.